Entenda as

Latu sensu

É uma especialização para profissionais que querem atuar no mercado de trabalho. Indicado para quem busca um diferencial no currículo e aprofundamento em alguma área específica.

diferenças

Strictu sensu

São os mestrados e doutorados acadêmicos ou profissionais. A pós-graduação stricto sensu é voltada para investigação científica e pesquisas de práticas e atuações das diversas áreas.

Revalida: o que é? E como funciona?

Você já ouviu falar em Revalida? Ele é uma importante prova que pode permitir a um cidadão exercer a profissão médica no Brasil. Entretanto, ele segue uma série de requisitos e de regras bastante rígidas.

Contudo, é ele quem permite que estrangeiros ou brasileiros que cursaram Medicina em outros países possam exercer a profissão no nosso país. Para isso, porém, devem comprovar o conhecimento na área.

Abaixo, veja tudo sobre essa prova, quais são os seus requisitos, formato, quando ocorre e como se inscrever.

revalida

A ESTÁCIO tem bolsas de até 50% de desconto nos cursos de graduação. Escolha seu curso e faça sua matrícula agora mesmo. 

O que é Revalida?

Esse é um exame que, conforme indica o nome, pretende revalidar um diploma acadêmico obtido no exterior para sua aplicação em solo brasileiro.

Contudo, não são todas as profissões que passam por esse exame. Ele é exclusivo ao curso de Medicina. Ele se justifica pela intensa migração brasileira para outros países durante a graduação universitária.

Em outras palavras, o exame reflete um fenômeno bastante comum no Brasil. O curso de Medicina é um dos mais disputados em exames seletivos para ensino superior. Dessa maneira, tem-se que não há vagas disponíveis para todos.

Diante disso, muitos estudantes optam por cursar a faculdade em outros países. Embora a Argentina e o Paraguai estejam dentre os países mais ocupados por universitários brasileiros, o mesmo ocorre com países europeus e de outras regiões da América.

Portanto, o Revalida surgiu para testar os conhecimentos desses alunos após a conclusão do curso de Medicina e seu retorno ao Brasil. Ele só tem aplicação, é claro, se o profissional tiver a pretensão de exercer suas atividades em terras brasileiras.

Além disso, o teste também tem aplicação sobre os estrangeiros com diplomas em Medicina obtidos em universidades igualmente estrangeiras. Assim, eles podem exercer sua profissão no Brasil, caso obtenham aprovação.

O responsável pela aplicação das provas é o Inep, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira.

Quando são as provas do Revalida?

As provas da validação do diploma estrangeiro em Medicina ocorrem 02 vezes ao ano. A última, aliás, teve a sua primeira fase em 06 de dezembro. A prova ocorreu em 13 capitais brasileiras.

Essa é uma das dificuldades da prova. Afinal, ela se aplica em apenas algumas das capitais dos estados. Dessa maneira, quem não reside nesses locais deve se deslocar para a realização de provas, não havendo possibilidades de realização remota.

Dentre as cidades que receberam o Revalida ao final de 2020 estavam Belém (PA), Brasília (DF), Curitiba (PR), São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA, Fortaleza (CE) e outras.

Como é a prova do Revalida?

A prova se dá em duas fases. A primeira, por sua vez, é composta igualmente por duas partes.

Então, a primeira fase é composta por uma prova matutina e outra na parte da tarde No turno da manhã o aluno deve responder 100 perguntas objetivas de múltipla escolha. Sua aprovação depende da conquista de ao menos 63 pontos, de 100.

Já na parte da tarde do dia da prova de primeira fase o Revalida impõe ao candidato 05 questões discursivas. O aluno deve acertar 29 de 50 pontos, necessariamente.

Por outro lado, a segunda fase da prova é prática e ainda não houve divulgação de quando ela ocorrerá.

Requisitos do Revalida

Para fazer a prova de revalidação do diploma é preciso preencher uma série de requisitos. São eles:

  • Ser brasileiro ou estrangeiro em situação legal no Brasil;
  • Possuir CPF;
  • Ter diploma técnico em medicina com autenticação por autoridade consular brasileira e expedido pela instituição educação superior do país onde a graduação ocorreu;
  • Ainda, em caso de candidato estrangeiro o Revalida exige a apresentação de Certificado de Proficiência em Língua Portuguesa para Estrangeiros em nível intermediário ou superior;
  • Inscrição perante o site do Inep com pagamento de taxa de cerca de R$ 300 (trezentos reais).

O que ocorre após o Revalida?

O candidato que obtiver aprovação para revalidar o certificado universitário em medicina ainda deve cumprir algumas etapas.

Isso, pois, é obrigatório que ele revalide seu diploma em uma universidade pública brasileira. Assim, a instituição de ensino irá avaliar a grade curricular pela qual o indivíduo obteve seu diploma em medicina.

A partir disso, é possível determinar a necessidade de complementação do currículo. Por exemplo, candidatos com formação em medicina em Harvard não passam por matérias sobre a Dengue e outras doenças tropicais.

Sendo essa uma doença comum no Brasil e com graves consequências, deve o aluno realizar as aulas complementares para, então, efetivamente terminar o Revalida e obter permissão para trabalhar como médico no Brasil.

Após essa aprovação pela universidade brasileira é que, então, o candidato pode se dirigir ao CRM (Conselho Regional de Medicina) e requerer a sua inscrição.

Todas essas etapas são necessárias para garantir que os profissionais que atuam na Medicina no Brasil tenham os conhecimentos para prestar bons serviços e manter a segurança da população.